A lista a seguir mostra os gastos médios mensais com o aluguel de uma moradia típica de estudante no mercado livre em 15 cidades alemãs no ano de 2016 e uma comparação com o os valores pagos no ano de 2010.

A moradia considerada típica de estudante tem, em média, 30 metros quadrados, fica a 1,5 quilômetros da próxima universidade, foi construída no ano de 1995, tem uma pequena cozinha (separada ou no próprio quarto) e não é mobiliada.

Os valores abaixo são “aluguel quente” (Warmmiete), o que significa que já incluem os custos de aquecimento (Heizkosten) e custos adicionais (Nebenkosten). Não inclusos estão custos de energia elétrica, telefone e internet.

Preços de aluguel de uma “moradia típica de estudante” em 15 cidades da Alemanha em 2016

  • Munique: 634 euros (em 2010: 522 euros)
  • Frankfurt: 528 euros (em 2010: 474 euros)
  • Stuttgart: 499 euros (em 2010: 426 euros)
  • Heidelberg: 473 euros (em 2010: 446 euros)
  • Köln: 470 euros (em 2010: 419 euros)
  • Bonn: 469 euros (em 2010: 428 euros)
  • Hamburg: 467 euros (em 2010: 422 euros)
  • Berlin: 416 euros (em 2010: 333 euros)
  • Bremen: 402 euros (em 2010: 360 euros)
  • Osnabrück: 400 euros (em 2010: 342 euros)
  • Jena: 377 euros (em 2010: 350 euros)
  • Siegen: 371 euros (em 2010: 343 euros)
  • Kiel: 368 euros (em 2010: 332 euros)
  • Bochum: 344 euros (em 2010: 316 euros)
  • Leipzig: 322 euros (em 2010: 289 euros)

Fonte: Immobilienscout 24, Institut der deutschen Wirtschaft Köln

Um quarto (sob as mesmas condições: tamanho, localização…) em uma república estudantil fica mais ou menos nessa mesma faixa de preço.

Estudantes com baixa renda podem solicitar um quarto/apartamento em uma “casa do estudante” (Studentenwohnheim), que é bem mais barato que moradias no mercado livre (estima-se uma diferença de preço de aproximadamente 50%). Essas “casas do estudante” são administradas pelo Studentenwerk da região/cidade, que é uma instituição pública que cuida do bem-estar dos estudantes em escolas superiores e universidades. Eles são responsáveis também pelos refeitórios e cafeterias.

O problema é que o número de habitações disponíveis normalmente é bem menor que a procura, como, por exemplo, em Heidelberg, onde há, no total, 4,8 mil moradias para 34 mil estudantes. Por isso, o tempo de espera para uma moradia do Studentenwerk é bastante longo, podendo demorar vários semestres até que se receba um quarto/apartamento.

Se você pretende estudar na Alemanha e está buscando informações sobre os custos, é importante que você venha consciente de que a moradia será um peso significativo em seu orçamento, principalmente se você fizer questão de morar em lugar central/próximo da universidade, que é onde muita gente também quer morar. Uma boa alternativa seria morar um pouco mais distante, mas com uma boa ligação com o transporte público. Normalmente, lugares um pouco fora dos centros são bem mais em conta.

Leia também:

Coisas que você não deveria fazer na Alemanha

Cores e sabores do verão na Alemanha

Última atualização deste post: 25/08/2017

Curta Alemanha para Brasileiros no Facebook