Viajando para a Alemanha

A chegada e os primeiros dias

Depois de passar pela imigração, é hora então de pegar a bagagem, passar pela alfândega e seguir para o local de destino. Caso você continue sua viagem de avião para outra cidade na Alemanha, é possível que sua bagagem seja enviada direto, devendo ser retirada lá.

Ao passar pela alfândega, não espere ser perguntado: se tiver algo a declarar, então declare sem ser solicitado, principalmente se tiver trazendo uma quantia de dinheiro a partir de 10 mil euros. Se você não declarar e for parado por um policial da alfândega, a penalidade será alta.

Ao sair do aeroporto com a bagagem, o procedimento seguinte vai depender de sua situação:

– Se alguém estiver esperando por você, você não precisará se preocupar com a chegada ao lugar onde irá morar/ficar hospedado, já que quem espera deve conhecer bem o trajeto e levará você para lá.

– Caso pretenda seguir a viagem de trem, dirija-se à estação ferroviária no aeroporto.

– Se for para prosseguir com transporte coletivo local, seria bom já ter se informado antes sobre a(s) linha(s) que deve tomar.

– Em qualquer aeroporto na Alemanha, você encontra táxis, que têm sempre a aparência mostrada na foto abaixo. Aqui também é recomendável se informar antes sobre o custo aproximado da corrida, já que também na Alemanha há taxistas desonestos, que gostam de dar umas voltas extras para arrancar dinheiro de quem chega e ainda não conhece o lugar.

Viajando para a Alemanha – A chegada e os primeiros dias

Chegando em casa…

Finalmente você chegou ao destino, no local onde irá morar/ficar hospedado. Se estiver como hóspede na casa de alguém, você não precisará necessariamente de cuidar das coisas básicas, já que o anfitrião normalmente cuida disso.

Se ficar hospedado em um hotel/pensão, os funcionários do estabelecimento poderão lhe orientar sobre os primeiros passos (onde comprar algo, o que há nas redondezas, etc.

O mais complicado será se for direto para uma casa/um apartamento, onde irá viver só (ou com seus acompanhantes de viagem), já que aqui você terá que cuidar de tudo sozinho. Nesse caso, chegue em casa primeiro (receba as chaves, coloque a bagagem para dentro, conheça a moradia e simplesmente chegue. Talvez você precise primeiro descansar um pouco da viagem, que pode ser bastante cansativa. E não se esqueça de avisar à família no Brasil que você chegou bem.

compras-na-alemanha

Depois, dê uma saída (sem esquecer de levar/memorizar o endereço de onde está morando) para conhecer um pouco a vizinhança e talvez comprar alguns gêneros de primeira necessidade. Aqui é recomendável ir até um supermercado grande, onde você encontrará praticamente de tudo (alimentos, produtos de limpeza/de higiene pessoal, papelaria…). Existem algumas redes grandes de supermercados na Alemanha e seguramente haverá uma loja de algumas dessas redes perto de sua moradia: REWE, EDEKA, KAUFLAND, REAL, KAISER’S/TENGELMANN… Existem também supermercados que são chamados de Discounters, que normalmente (mas nem sempre!) têm preços mais em conta: LIDL, ALDI, NORMA, NETTO… Se buscar somente artigos de limpeza/de higiene pessoal, você pode ir também a uma drogaria: DM, ROSSMANN, MÜLLER. Também lojas de departamentos, como KAUFHOF ou KARSTADT vendem alimentos e artigos de higiene/limpeza, mas por preços normalmente mais altos.

Antes de sair de casa, não se esqueça de dar uma verificada na previsão de tempo (na internet?) para se vestir de forma adequada.

Os primeiros dias…

Os seus primeiros dias na Alemanha serão marcados pelas muitas novidades que você irá ver, escutar e viver e pelas coisas concretas que terá que cuidar (curso de alemão, registrar a moradia, entrar em contato com determinadas pessoas/o empregador/a escola ou universidade, tudo a depender do motivo de sua vinda para a Alemanha). E você precisará ir entendendo como as coisas funcionam, coisas como o transporte público, os fogões elétricos, a separação do lixo para reciclagem, etc.

Caso precise registrar moradia (obrigatório para todo mundo que queira residir na Alemanha!), isso deveria ocorrer dentro de duas semanas junto à repartição responsável (Einwohnermeldeamt). Para esse registro, você precisará de um comprovante assinado pelo locador/proprietário do imóvel, confirmando que você realmente mora no imóvel.

Aproveite os primeiros dias para dar voltas e conhecer um pouco mais a vizinhança, vendo o que há por perto e onde você pode encontrar as coisas. Tente também já ir conhecendo a cidade como um todo e as pessoas e, em caso de alguma dúvida, procure ajuda, por exemplo, em grupos de brasileiros no Facebook que já residem no local.

Seria bom se informar cedo sobre as opções de assistência médica e não deixar para cuidar disso só quando surgir uma doença, pois pode ficar difícil procurar médico quando se estiver de cama com uma gripe forte ou algum outro problema de saúde. Lembre-se se seu corpo precisará se ambientar a várias coisas (clima, alimentação, ar seco…) e isso pode ser favorável para algumas enfermidades no início de sua estadia.

Principalmente se você veio para ficar por mais tempo, procure já cedo ter contato com alemães, tente conhecer os vizinhos e não tenha medo de falar alemão errado: vá falando o que já sabe e seja grato se alguém lhe corrigir, pois essa é a melhor maneira de aprender. Quando encontrar com algum vizinho, por exemplo, na escada do prédio, não fique acanhado e o cumprimente (com GUTEN MORGEN!, GUTEN TAG!, GUTEN ABEND!, a depender da hora do dia, ou simplesmente com HALLO!).

Se você fala inglês, isso será de grande ajuda no início, mas isso não significa que você deva se acomodar e deixar de aprender o idioma alemão. Mais cedo ou mais tarde, o inglês não bastará mais e você precisará saber alemão para poder se integrar. Então, quanto mais cedo você começar a usar o alemão, melhor.

O contato com a comunidade brasileira pode ser muito útil, principalmente no início, já que quem já está na Alemanha há mais tempo pode lhe dar dicas preciosas, mas tenha cuidado para não terminar “encapsulado” em uma espécie de gueto brasileiro, comendo somente comida do Brasil, falando português o tempo todo e evitando assim o contato com alemães, pois isso dificultaria muito sua integração. Aqui vale: busque contato com brasileiros, mas o faça com moderação.

Nos primeiros dias na Alemanha, muitas coisas serão novidades e pode ser que você fique tão deslumbrado que tudo seja simplesmente uma maravilha, mas não se esqueça: as crises virão! Você irá se sentir deslocado, talvez meio perdido, terá saudades de casa, da família, dos amigos no Brasil, você irá talvez até questionar se sua decisão de emigrar foi realmente correta. Nesses momentos, ajuda saber que essas fases são normais na vida de qualquer emigrante. Não se deixe desanimar, pois essas fases passam. Mas saiba que elas existem e, se forem muito fortes, busque ajuda, converse sobre o assunto e tente ter paciência, lembrando-se sempre de que muitos outros já passaram pela mesma coisa antes de você. E, se eles conseguiram superar esses momentos, você também conseguirá 😉

Leia também: