Alemanha - Cigarros e álcool continuam sendo um problema social sério
Marlene Mortler
Marlene Mortler, Comissária Federal de Drogas da Alemanha, foto: Elaine Schmidt

A Comissária Federal de Drogas da Alemanha, Marlene Mortler (do partido CSU), apresentou ontem o Relatório sobre Drogas e Vicio na Alemanha do ano de 2017.

Este relatório, publicado uma vez por ano, fornece uma visão geral sobre os problemas ligados a drogas e vício e as atividades do governo federal alemão neste setor.

O foco do relatório deste ano é a situação de filhos de dependentes.

Sengundo o relatório, o consumo de tabacoe álcool causam os maiores danos, os problemas da maconha são subestimados e aumentou o número de mortos por drogas na Alemanha.

A maconha está sendo subestimada

A maconha é proibida na Alemanha, mas é cada dia mais consumida. A Comissária Federal de Drogas da Alemanha, Marlene Mortler, alerta sobre o fato dos efeitos negativos do consumo dessa droga estarem sendo subestimados, principalmente para adolescentes e jovens.

O relatório atual sobre drogas e vícios aponta um aumento das substâncias perigosas na maconha consumida atualmente.

A comissária chama atenção para o fato de que, há 20/30 anos, o teor de THC na maconha era de 3%, hoje de 13 a 14%, o que aumenta o risco de danos no cérebro de jovens e adolescentes, principalmente quando essa droga é consumida regularmente. Depressão e psicoses seriam duas das possíveis consequências apontadas pelo relatório.

Aumenta o consumo de maconha na Alemanha
Aumenta o consumo de maconha na Alemanha, segundo o relatório

Cigarros e álcool continuam sendo um problema sério

Um de cada cinco homens e uma de cada sete mulheres bebem mais do que a dose máxima de álcool indicada por dia (1 cerveja por mulher, 2 cervejas por homem). Entretanto, o governo federal registra uma tendência positiva: o número de jovens que consomem álcool caiu em 50% em relação a 15 anos atrás.

Também no consumo de cigarros, que continua sendo um problema sério, teria sido registrada uma queda entre os jovens. “O número de jovens fumantes caiu em dois terços nos últimos quinze anos”, afirma Marlene Mortler.

Alemanha - Cigarros e álcool continuam sendo um problema social sério
Cigarros e álcool continuam sendo um problema sério na Alemanha

Aumento do vício em computador e jogos online

Registra-se um aumento significativo, entre jovens e adolescentes, da dependência de computador e jogos online. Seria alarmente o número de adolescentes que passam horas na frente do computador, isolando-se socialmente.

Aumento do vício em computador e jogos online
Aumento significativo, entre jovens e adolescentes, da dependência de computador e jogos online

Números de mortos por drogas volta a subir

O número de mortes causadas por drogas voltou a subir. Registra-se um aumento significativo de mortes pelo uso de cocaína. Entretanto, as drogas que mais matam na Alemanha são as drogas legais tabaco (121.000 óbitos/ano) e álcool (74.000 óbitos/ano).

Foco do relatório deste ano é a situação de filhos de dependentes

“A política de prevenção e combate ao vício não termina nos viciados. Temos que cuidar dos filhos desses viciados“, comenta Marlene Mortler. “Se não cuidarmos dessas crianças, um terço delas também desenvolverá uma dependência e um terço sofrerá de algum distúrbio psiquico”, afirma a comissária, ressaltando a importância dos governos federal, estaduais e municipais investirem no apoio a filhos de dependentes.

Foco do relatório deste ano é a situação de filhos de dependentes
Foco do relatório é a situação de filhos de dependentes

Críticas à política do governo federal

Uma das críticas à política de drogas do governo federal alemão vem da própria comissária, que acha um absurdo que na Alemanha ainda seja permitida a propaganda de cigarros e que a indústria tabagista ainda invista muito dinheiro em campanhas publicitárias para incentivar o consumo, o que seria uma contradição a todo o trabalho preventivo nessa área.

Frank Tempel, do partido Die Linke, classifica a política de Marlene Mortlers como “decepcionante”. Segundo ele, desde de que ela assumiu o cargo, o número de mortos por drogas aumentou em 30 por cento na Alemanha. Ele apela para uma mudança na política proibitiva, com mais informação e conscientização dos consumentes, que devem ser ajudados e não criminalizados.

Também o deputado Dr. Harald Terpe, do Partido Verde (Bündnis 90/Die Grünen) critica a política proibitiva, que não teria trazido até agora efeitos positivos. Ele critica também o fato de que a dependência de medicamentos, o segundo maior vício na Alamanha (após a nicotina), não teria sido devidamente abordada no relatório.

O Relatório sobre Drogas e Vícios 2017 do governo federal alemão pode ser visualizado e baixado como PDF aqui.

Drogen- und Suchtbericht der Bundesregierung

Links:

Vídeo: Der Drogen- und Suchtbericht der Bundesregierung (em alemão) – ARD

Drogen- und Suchtbericht der Bundesregierung 2017 und Reaktionen darauf.

Última atualização deste post: 22/08/2017

Curta Alemanha para Brasileiros no Facebook e acompanhe as publicações do site

 
 

Leia também:

Coisas que você não deveria fazer na Alemanha

Cores e sabores do verão na Alemanha